São Luís, 22 de setembro de 2021
×
São Luís, 22 de setembro de 2021

Publicidade

Destaque

Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão cria núcleo de combate à desinformação

“Para combater as notícias falsas precisamos quebrar alguns mitos. O primeiro, que problemas complexos não são regulamentáveis; o segundo, que a regulamentação se tornará censura e; por último, que a nossa liberdade de expressão é plena”.

Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão cria núcleo de combate à desinformação

O Núcleo de Combate à Desinformação do Poder Judiciário do Maranhão (NUCODE) – instituído pela Resolução GP nº 552021, assinada pelo presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), desembargador Lourival Serejo –  reuniu-se, nesta sexta-feira (10), para elaborar estratégias iniciais para o enfrentamento à divulgação de notícias falsas sobre a Justiça maranhense e o combate à desinformação no âmbito do Poder Judiciário do Maranhão.

Durante a reunião por videoconferência, o coordenador geral do NUCODE, juiz Paulo Roberto Brasil Teles de Menezes, apresentou um projeto institucional de combate à desinformação, com a finalidade de reduzir e combater notícias falsas e intensificar a relação do TJMA com instituições públicas e privadas, nacionais e internacionais, que trabalham com a mesma temática.

O magistrado falou do cenário de instabilidade social e explicou sobre a importância de se descontruir mitos para garantir a eficácia na redução das fake news. “Para combater as notícias falsas precisamos entender que precisamos quebrar alguns mitos. O primeiro, que problemas complexos não são regulamentáveis; o segundo, que a regulamentação se tornará censura e; por último, que a nossa liberdade de expressão é plena”, explica Paulo Roberto Menezes.

Publicidade

ESTRATÉGIAS

Para o combate à desinformação e às fake news, o NUCODE elaborou quatro principais estratégias, que estão relacionadas à publicidade de informações nas mídias sociais; desenvolvimento de metodologias adequadas para a divulgação de informações; parcerias institucionais e governança administrativa moderna baseada em compliance.

As estratégias são: desenvolver um plano de ação para utilização das redes sociais do Poder Judiciário com fulcro na orientação, informação e gerenciamento das dificuldades relacionadas ao tema; elaborar uma metodologia adequada para divulgação da defesa da informação perante magistrados, magistradas, servidores, servidoras e usuários de plataformas de comunicação; firmar parcerias com órgãos públicos e privados responsáveis por divulgar fatos e notícias, bem como empresas que exercem trabalhos de checagem da informação (fact-checking) e estruturar o TJMA com  governança administrativa moderna e instituir um compliance informacional para reduzir a exposição negativa institucional e funcional
de magistrados, magistradas, servidores e servidoras.

SOBRE O NUCODE

De forma pioneira entre os tribunais de justiça do Brasil, o NUCODE foi instituído em 26 de julho de 2021, por meio da Resolução nº  552021.

Conforme disciplina a Resolução GP nº 552021, o objetivo do NUCODE é identificar e enfrentar a divulgação e propagação de fatos e/ou notícias falsas que afetem a imagem e a credibilidade do Poder Judiciário do Maranhão, primar pela divulgação de ações positivas da Justiça maranhense em defesa da sociedade e dos cidadãos, em face aos seus direitos, bem como informar aos jovens, estudantes e à população em geral sobre a atuação da Justiça.

O Núcleo é pautado pelos princípios da dignidade da pessoa; cidadania; proporcionalidade e razoabilidade; liberdade de expressão; liberdade de informação; liberdade de consciência; liberdade de convicção filosófica ou política; transparência e finalidade; intimidade e vida privada; qualidade de vida no ambiente de trabalho e proteção de dados pessoais.

Ato da Presidência nº. 402021 de 1º de setembro de 2021, designou os membros do NUCODE, são eles: o Coordenador Geral dos Trabalhos; juiz Paulo Roberto Brasil Teles de Menezes e seu suplente, o juiz Anderson Sobral de Azevedo; o assessor-chefe de Comunicação do TJMA, Antônio Carlos de Oliveira e sua suplente, a assessora de comunicação Danielle Limeira; a assessora-chefe de Comunicação da Corregedoria Geral da Justiça, Isabella Carolina Silva e Silva e sua suplente, a analista Judiciária de Comunicação, Maria Helena Barbosa; a subdiretora da secretaria do TJMA, Mariana Clementino Brandão e o diretor de Informática, Paulo Rocha Neto.

Informações de Poder Judiciário do Maranhão

Faça um comentário

Continue lendo...