São Luís, 22 de outubro de 2020
×
São Luís, 22 de outubro de 2020

Publicidade

Justiça

Na boca da urna e sob suspeita de fraude, mais um concurso público é suspenso no interior do Maranhão

Segundo o Ministério Público, o Instituto Coelho Neto não possui qualificação para realizar concursos e há indícios de que os sócios são “laranjas”.

Na boca da urna e sob suspeita de fraude, mais um concurso público é suspenso no interior do Maranhão

O Instituto Coelho Neto divulgou na última sexta-feira (14/8), um comunicado urgente, que suspende temporariamente o certame da Câmara Municipal de Imperatriz. De acordo com o comunicado, o novo cronograma será amplamente divulgado. O órgão tem 10 dias para informar sobre as medidas.

Segundo o Instituto, a decisão se baseia nas recomendações do Ministério Público do Maranhão (MPMA), liberando, posteriormente, o novo cronograma. Apesar da suspensão, o MPMA sugere a nulidade do contrato para a realização de concurso da Câmara por suspeita de favorecimento. CONTINUE LENDO ABAIXO A MATÉRIA;

na boca da urna justica suspende provas de concurso publico no maranhao com suspeita de banca fantasma 1 - Na boca da urna e sob suspeita de fraude, mais um concurso público é suspenso no interior do Maranhão - minuto barra

Publicidade

Investigações

Segundo o Ministério Público, o Instituto Coelho Neto não possui qualificação para realizar concursos e há indícios de que os sócios são “laranjas”. Ainda de acordo com as investigações, no local indicado como sede da empresa, funciona apenas uma residência.

A contratação da empresa foi feita com apenas um interessado, no valor de R$ 448,1 mil, gerando suspeitas de um possível direcionamento do processo de licitação com favorecimento ao Instituto.

De acordo com o MP, durante investigações, foi descoberto que o cadastro da empresa junto à Receita Federal não especifica dentre as suas atividades práticas, a realização de concursos. Além disso, o relatório fornecido pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas do Ministério Público do Maranhão (Gaeco), evidencia a ausência de qualificação técnica do Instituto para a realização do certame e indícios de que os sócios são “laranjas”. Ainda de acordo com as investigações, no local indicado como sede da empresa funciona apenas uma residência.

Foi informado ainda, que os profissionais contratados para a avaliação dos candidatos e correção das provas são professores de ensino infantil e fundamental, o que indica possível ausência de qualificação profissional para tal atividade, tendo em vista a complexidade das provas e o necessário conhecimento exigido dos avaliadores para as provas de níveis fundamental, médio e superior.

O Ministério Público do Maranhão adverte também que o Instituto Coelho Neto tem sido alvo constante de investigações por serviços prestados a outros municípios no Estado, tais como Itapecuru-Mirim, Bacuri, Cururupu e Apicum-Açu, em razão de supostas fraudes e condutas que ponham em risco a realização dos certames.

Walber Oliveira, de O Imparcial

No último dia 14 de agosto, a Justiça do Maranhão suspendeu a aplicação das provas do concurso público do município de Barreirinhas, devido os riscos de contaminação por parte do novo Coronavírus.

Até mesmo o Poder Judiciário do Maranhão encontra-se realizando audiências por videoconferência devido os riscos de contaminação em meio à pandemia. Todos os Tribunais nos estados e o Supremo Tribunal Federal encontram-se realizando suas sessões por videoconferência.

Segundo a Fundação Osvaldo Cruz, uma segunda onda violenta do novo Coronavírus poderá atingir os estados do Maranhão, Ceará e Rio de Janeiro. O alerta foi emitido no último dia 31 de julho.

Faça um comentário

Continue lendo...