São Luís, 16 de maio de 2021
×
São Luís, 16 de maio de 2021

Publicidade

Nacional

Pela sexta vez e temendo os riscos de contaminação, INSS adia reabertura das agências em todo o País

O Brasil há três meses vem sendo considerado pela OMS como epicentro da pandemia. O número de mortes diárias encontra-se na casa de mil. Concursos públicos estão sendo suspensos pela Justiça. O Enem ocorrerá apenas em 2021.

Pela sexta vez e temendo os riscos de contaminação, INSS adia reabertura das agências em todo o País

A Fundação Osvaldo Cruz emitiu alerta para uma nova onda de contaminação nos estados do Maranhão, Rio de Janeiro e Ceará.

Pela sexta vez em razão da pandemia de COVID-19, está cancelada a retomada do atendimento presencial nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Brasil. A reabertura, que seria na próxima segunda-feira (24), foi suspensa. Uma nova data deve ser divulgada e, segundo o INSS, a probabilidade é de que o retorno aconteça na primeira quinzena de setembro.

Segundo o presidente da autarquia, Leonardo Rolim, os servidores do instituto se posicionaram contra a volta ao trabalho presencial neste momento. CONTINUE LENDO ABAIXO A MATÉRIA;

Publicidade

O único serviço não disponível pelos meios eletrônicos é a perícia, que só voltará ao normal quando as agências reabrirem as portas.

Por isso, quem tinha perícia médica marcada para os próximos dias precisa fazer um pedido de antecipação do auxílio-doença, enviando atestado médico pela central de serviços Meu INSS.

O primeiro adiamento da reabertura das agências foi anunciado em 22 de maio, quando o INSS publicou uma portaria no Diário Oficial prorrogando o fechamento até 19 de junho em razão da pandemia do novo coronavírus.

No dia 22 de junho, novamente foi suspensa a retomada e marcada nova data: 13 de julho, que não se confirmou.

Depois, foram estipuladas as datas de 3 e agora, 24 de agosto, que também não foram cumpridas.

Como acessar o Meu INSS

Através do canal Meu INSS, o segurado também consegue dar entrada em benefícios como aposentadoria, pensão por morte e salário-maternidade, entre outros, além de desbloquear o crédito consignado, baixar o extrato de contribuição (CNIS) e atualizar dados cadastrais.

O acesso ao Meu INSS é por meio do site meu.inss.gov.brO aplicativo também está disponível para download em celulares com sistema Android.

No caso de não haver cadastro prévio, é necessário informar nome e CPF, além de endereço de e-mail e número de telefone.

Durante a inscrição, a pessoa deve confirmar nome da mãe, dia e mês de nascimento. O cadastramento depende ainda da confirmação de informações trabalhistas e previdenciárias.

Jornal Estado de Minas

 

Faça um comentário