Prefeito de Porto Franco, dificulta processo de transição inconformado com a derrota nas urnas

A derrota que o grupo Macedo e de Adersinho não consegue engolir. Abaixo fotografia dos derrotados que há décadas montaram um império em Porto Franco; Deputado Deoclides Macedo, prefeito derrotado Adersinho e a deputada estadual Valéria Macedo.

4f515994b6d5cad8f29cf05ef0a8c0c1

É de senso comum que a mudança de governo deve ocorrer o PROCESSO DE TRANSIÇÃO. Mas em Porto Franco isto esta apenas na na Lei, pois na realidade nada disso esta ocorrendo.

A Lei 9.504/97 estipula que no prazo máximo de 10 dias, após o fim das eleições, o prefeito atual (derrotado) deve entregar o RELATÓRIO COMPLETO de toda estrutura administrativa e funcional para o novo prefeito (vencedor).

A partir de então, ambos os gestores nomeiam equipes de transição que irão compartilhar informações (programas ativos, estrutura administrativas, funcional, patrimonial, etc.) para que no ano seguinte os trabalhos da prefeitura sejam continuados.

Em Porto Franco, isso de longe esta ocorrendo. Dia 11/10 o prefeito Adersinho faz uma nota em rede social falando sobre o Processo de Transição nomeando sua equipe e informando que os trabalhos começariam apenas dia 07/11, algo totalmente irregular, pois a Lei 9.504/97 fala bem clara do prazo máximo são 10 dias após as eleições.

Em reunião Dr Nelson aceitou o acordo, contudo, que a transição fosse feita em conjunto com sua equipe. Fato que jamais ocorreu.

Desde então a equipe de transição de Adersinho, tem feito de tudo para inviabilizar e dificultar o trabalho da equipe de Dr Nelson, não disponibilizando o acesso a qualquer repartição do município, a documentos ou mesmo levantamento patrimonial.

Para piorar, Adersinho e sua equipe determinam que a transição ocorresse somente da na secretaria de juventude, não nas demais secretarias, que seria o certo. Tudo para dificultar o acesso a documentos documentos públicos e acompanhamento dos programas da prefeitura com o governo federal.

Dia 07/11, data em que foi anunciado a entrega dos relatórios, quase um mês de atraso, aconteceu apenas uma reunião apresentando a equipe de transição de Adersinho e alguns secretários para informarem que queriam mais prazo para entrega dos relatórios.

Foi estipulado em ata o prazo máximo dia 18/11 por algumas secretarias, outras disseram que não tinham nem previsão para entregar algum relatório.

Dia 18/11, pasmem senhoras e senhores “NO MEIO DA RUA” o representante da Transição de Adersinho entregou RELATÓRIOS, em maioria, SUCINTOS e com INFORMAÇÕES VAGAS das Secretarias de Assistência Social, Transporte, Educação e Saúde. Em maioria não ajudam em nada o inicio do trabalho da equipe de transição de Dr Nelson.

15178037_1175247332543773_3123158115670759234_n

Isso é um verdadeiro descaso com a POPULAÇÃO PORTOFRANQUINA, pois a falta de tais relatórios dificulta o trabalho de Dr Nelson em 2017. E quem só vai perder om isso sera a população.

Fica claro que o propósito em dificultar os trabalho do novo prefeito sera a meta da equipe de Adersinho que não se conformam com a derrota e a decisão do povo que deu um basta em sua gestão.

Dr Nelson prometeu que dia 1º de Janeiro exibirá num telão a toda população como estará recebendo a prefeitura de Porto Franco administrada por Adersinho e sua equipe.

Algo lamentável!

Comentários

    Deixe seu comentário

    O seu endereço de email não será publicado.




    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores
    e não representam opinião do autor deste blog.

    *

    code