CONFESSANDO O PECADO:“Não fui feliz”, diz promotor após antecipar decisão contra Roseana

O promotor Paulo Ramos, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e autor da denúncia contra dez acusados de conceder compensações de créditos tributários ilegais a empresas – dentre eles a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) – fez hoje (5) uma espécie de mea culpa depois de aparentemente antecipar a decisão da juíza Cristiana Leite, da 8ª Vara da Fazenda Pública de São Luís.

Por meio de sua página no Facebook, ele reconheceu que não foi “feliz” ao se referir ao tal acordo e tentou culpar a imprensa – a quem acusou de má-fé – pela divulgação da declaração.

“Ouvindo agora a coletiva da qual participei, reconheço que não fui feliz em uma ou duas declarações”, escreveu.

Publicidade

A magistrada recebeu a denúncia na sexta-feira (4), mas na quinta (3) o promotor já havia citado um “acordo” para que a decisão fosse tomada justamente um dia depois.

“Eu não disse que não fiz. Eu fiz. Eu só não quero antecipar, porque perde o sentido. Já que vai ser decidido na sexta, até por um o acordo que fiz com a juíza, então vou esperar a manifestação em respeito a ela”, declarou.

O posicionamento antecipado do membro do MP não foi bem recebido entre juízes.

Abaixo a íntegra da manifestação de Paulo Ramos.

wp 1478355861493 - CONFESSANDO O PECADO:“Não fui feliz”, diz promotor após antecipar decisão contra Roseana - minuto barra

 

Blog do Gilberto Leda

Deixe seu comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Minuto Barra. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou difamação.

O seu endereço de email não será publicado.




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores
e não representam opinião do autor deste blog.

*

code