EXCLUSIVO!! Professor Jaile, vereador eleito, concede entrevista ao Blogueiro Gildásio Brito

O Blog Minuto Barra, de propriedade do Blogueiro Gildásio Brito, entrou em contado com o Professor e vereador eleito Jaile Lopes, para que o mesmo concedesse uma entrevista ao Blog, e o convite foi aceito.

Professor Jaile Antonio Lopes dos Santos, foi eleito vereador pelo PEN com 41 anos de idade, é Biólogo, nasceu em Barra do Corda, e é professor do ensino fundamental e médio.

img-20161103-wa0020

Confira abaixo:

Pergunta Gildásio Brito:

Professor Jaile, sabemos da sua atuação na área da educação em Barra do Corda durante alguns anos. O que lhe impulsionou a entrar na política, onde a corrupção vem atuando de forma intensa?

Resposta:

Todas as mudanças acontecem, primeiramente, no campo da política. A política é o cérebro de tudo. Como entendedor da educação, conheço os avanços, os receios e os entraves para uma educação pública de qualidade. Sei também que a força sindical foi determinante em alguns aspectos da educação municipal e estadual. No entanto, se o legislativo tivesse sido incisivo, poderíamos ter avançado mais.

Sei que como legislador articulado com os demais vereadores, poderei interferir na garantia da gestão democrática das escolas, na valorização dos professores, no cumprimento do Plano Municipal de Educação.

No que se refere à corrupção, ela esta presente em todos os países, em todos os segmentos sociais. Ser corrupto ou não é uma questão de estilo de vida, de princípios, de concepções de mundo. E uma experiência pessoal.

 Pergunta Gildásio Brito:

Quais conquistas o sindicato dos professores teve durante os últimos dez anos, e que o senhor acha que é motivo para comemorar devido o empenho da classe?

Resposta:

A implantação dos programas PROCAD/PQD que levaram muitos professores leigos aonível de graduação. Em todo Maranhão.

O Estatuto do Educador na rede estadual, conferindo garantias como as mais recentes: unificação e ampliação da matrículas.

A implantação das 13 horas na rede estadual e nos municípios como, por exemplo, de nossa regional (Barra do Corda, Jenipapo dos Vieiras, Grajaú, Itaipava do Grajaú e Fernando Falcão)

A eleição direta de diretores na rede estadual. A compra do terreno e a construção da Sede Social do SINPROESEMMA/BDC, e a festa do educador em todos os anos de nossa gestão, dentre outras.

Pergunta Gildásio Brito:

Sabemos que o senhor era de um partido que estava coligado com o candidato a prefeito Eric Costa que foi reeleito. Mesmo estando em um partido coligado ao prefeito, o senhor não subiu no palanque do mesmo para pedir votos. Porque se comportou dessa maneira?

Resposta:

A coligação na proporcional tudo indica que vai deixar de existir na reforma política. Já a reforma na majoritária, como você é sabedor, é compulsória e depende do consenso dos presidentes de partido.

Optei por fazer minha campanha de pé no chão, no contato com o eleitor. Aprendi que na campanha de 2012 que subir em palanque não traz voto para o candidato a vereador. Ao contrario, diminui o tempo no qual o candidato estava no corpo a corpo com os eleitores. Ademais, meu eleitorado era heterogêneo. Permeava os três candidatos a prefeito. Apoiar qualquer um seria subtrair votos.

 Pergunta Gildásio Brito:

Qual será a sua postura e comportamento na câmara municipal pelos próximos quatro anos?

Resposta:

De legislador do povo, construindo pauta para um mandato com a participação popular.

Pergunta Gildásio Brito:

Falando de forma direta e bem clara, o senhor será oposição ou base governista?

Resposta:

Serei livre como sempre fui em toda a minha vida pública. Sou avesso a rótulos.

Pergunta Gildásio Brito:

O Senhor acha louvável na câmara municipal, na próxima legislatura ter uma oposição firme e consolidada, já que a eleição para prefeito dividiu o eleitorado ao meio em Barra do Corda?

Resposta:

Já dizia Nelson Rodrigues: “A unanimidade é burra”.

Um pai, um professor, um político são todos seres humanos. São cheios de sonhos, vaidades, imperfeições. Isso não me exclui e nem a você. Na vida, precisamos ser advertidos vez por outra. Uma oposição que seja ética será, sem dúvida, atuante e fundamental.

Pergunta Gildásio Brito:

Professor Jaile, participamos de um processo eleitoral neste ano, com o prefeito Eric Costa buscando sua reeleição e com o apoio em peso do governo do estado e de 12 vereadores na câmara municipal. Pelo outro lado, surgiu o nome de Júnior do Nenzin que por pouco não venceu a disputa. Qual análise o senhor faz dessa disputa que ocorreu e qual mensagem a população quis repassar aos políticos de Barra do Corda?

Resposta:

Entendo que a sociedade barra-cordense esta ficando mais politizada e exigente. Ao mesmo tempo em que quer um representante simpático, carismático e acessível, quer também um político atuante.

Pergunta Gildásio Brito:

Pretende se candidatar ao cargo de Presidente da Câmara Municipal em 1° de janeiro de 2017?

Resposta:

Não

Pergunta Gildásio Brito:

A população reconduziu três professores para a câmara municipal, Alcenor Nunes e Graça do Ivan, e lhe elegeu também como professor para o seu primeiro mandato. Com três professores eleitos vereadores em Barra do Corda, a classe pode-se dizer a grande vitoriosa nesse pleito?

Resposta:

Elegeu também Elias que é professor da rede municipal. Não diria vitoriosa. Diria que terá, no mínimo, mais força para cobrar, criticar. Existe uma diferença acentuada entre ser professor e ser militante da educação. De estar nos movimentos sociais dos educadores; de oferecer a cara à tapa de estar apto a se indispor e perder vantagens e apoio para lutar pelos trabalhadores em educação, de abrir mão de bens pessoais. No entanto, de minha parte irei buscar apoio de cada um dos professores eleitos para fortalecer a categoria.

 

Pergunta Gildásio Brito:

A câmara municipal sofreu uma renovação nas eleições de 2 de outubro. Dos 17 com mandatos, 15 disputaram a reeleição e apenas 9 foram reeleitos, 6 perderam a eleição, e dois não disputaram e apoiaram um candidato, como foi o caso da vereadora Nilda e Chico do Rosário que apoiaram o candidato Aurean Barbalho e o mesmo foi vitorioso, ou seja, oito deixarão a câmara em 31 de dezembro. A população reprovou o comportamento de muitos vereadores na câmara durante os quatros anos?

Resposta:

As urnas são a resposta para todas as incertezas de campanha. Elas avalizaram uns e excluíram outros. Embora saibamos que o sistema eleitoral condiciona a vitoria a coligação e ao coeficiente eleitoral.

 

Finalizando, faça seus agradecimentos, e obrigado por conceder essa entrevista ao Blog Minuto Barra.

Quero agradecer primeiramente a Deus e a minha família. Agradeço à diretoria do SINPROESEMMA/BDC em especial ao SINPROESEMMA/SL, na pessoa do nosso presidente eleito a vice- prefeito de São Luis Julio Pinheiro que plantou a semente desse meu projeto político, aos “amigos do professor Jaile”, um grande time que foram meus cabos eleitorais natos, aos grêmios estudantis e demais apoiadores. E um agradecimento especial aos meus 782 eleitores que votaram nas minhas propostas e me conduziram à condição de vereador eleito, esses eleitores foram: muitos professores que aprovaram minha atuação de sindicalista e projetaram que seria de boa atuação como vereador; ex-alunos e alunos que me reconhecem como professor gabaritado para sala de aula e vislumbraram igualmente para vereador; e as demais pessoas que mesmo sem me conhecer admiram meu trabalho como professor, sindicalista por meio do radio e da TV.

 

Deixe seu comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Minuto Barra. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou difamação.

O seu endereço de email não será publicado.




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores
e não representam opinião do autor deste blog.

*

code