Barra do Corda/MA, 27 de fevereiro de 2024
×
Barra do Corda/MA, 27 de fevereiro de 2024

Publicidade

Notícias

18/12: Após ser intimada a dizer o que fez para resolver problema de falta de água em Barra do Corda, Caema fica praticamente sem palavras

O problema é tão grave, que a própria Caema não conseguiu dizer ao juiz se resolveu o problema. Apenas disse que realizou melhorias na estação de tratamento. Enquanto isso, o sofrimento cruel em 19 bairros.

18/12: Após ser intimada a dizer o que fez para resolver problema de falta de água em Barra do Corda, Caema fica praticamente sem palavras

A Caema encontra-se numa situação bastante complicada perante a Justiça de Barra do Corda.

Sem ter para onde recorrer, já que perdeu no Tribunal de Justiça em São Luís e no STJ em Brasília, a Companhia de Abastecimento, Saneamento e Esgoto do Maranhão(CAEMA) terá de pagar uma multa de quase R$ 10 milhões pelos péssimos serviços em Barra do Corda.

Na conta da empresa a justiça encontrou menos de R$ 500 mil, saldo insuficiente para cobrir a multa milionária aplicada contra ela em Barra do Corda.

Publicidade

O descaso por parte da Caema é tamanho, que a Tv Globo através do Jornal Hoje repercutiu em todo o Brasil a falta de água em Barra do Corda.

Três empresas faturam bastante dinheiro em Barra do Corda com a vendas de água por meio de carros pipas. VIROU UM EXCELENTE NEGÓCIO.

Ocorre que, mesmo a Caema tendo sido condenada a pagar uma multa de R$ 9.490.000,00(quase 10 milhões), não teve pedido perante a justiça para que ela seja proibida de enviar talões aos consumidores até que resolva o problema de falta de água em Barra do Corda. Esse pedido deveria ter sido um dos principais, e isso precisa ser feito urgentemente, por questão de justiça e humanidade. Ninguém pode pagar por aquilo que não recebe.

No último dia 8 de novembro de 2023 o juiz João Vinicius deu prazo de 15 para a Caema dizer o que fez para resolver o problema.

Agora, dia 15 de dezembro os advogados da Caema responderam ao juiz, em apenas uma página.

O problema é tão grave, que a própria Caema não conseguiu dizer se resolveu o problema. Apenas disse que realizou melhorias na estação de tratamento, porém, não apresentou provas, afirmando ter resolvido a falta de água em milhares de residências espalhadas em 19 bairros.

Agora, caberá ao juiz João Vinicius dizer o que fará; se vai mandar ou não executar a multa de quase R$ 10 milhões contra a Caema.

Se dinheiro suficiente em conta ela não tem, de uma coisa é certo; ELA TEM PATRIMÔNIO em todo o Maranhão.

E aqui vai um pedido ao Ministério Público; SOLICITE AO JUIZ PARA PROIBIR A CAEMA DE MANDAR COBRANÇAS AOS CLIENTES EM BARRA DO CORDA.

Confira o que disse a Caema ao juiz:

Faça um comentário

Continue lendo...